Por que o chip fica em stand by ou off-line?

chip M2M não responde

Você sabe por que o chip M2M não responde? Essa pergunta é bastante oportuna, afinal de contas muitos dispositivos estão conectados à internet utilizando SIM cards com a tecnologia M2M (também conhecida com machine-to-machine ou, traduzindo para o Português, máquina a máquina). Vale destacar que essa conexão é realizada via rede de dados das operadoras de telefonia móvel por meio das redes GPRS, 2G, 3G ou 4G.

Em muitas situações, empresários e até os técnicos encontram dificuldades para compreender quais são os motivos que prejudicam a conexão de um determinado dispositivo e isso inclui os rastreadores veiculares, máquinas de cartão de crédito etc.

Imagino que você deva estar interessado em resolver essa situação e fornecer o melhor suporte possível ao seu cliente. Pensando nisso, neste post destacaremos quais são as principais causas que contribuem para que o chip fique em stand by ou off-line. Acompanhe a seguir.

Falta de sinal da operadora

Alguns dispositivos apresentam telas com softwares que possibilitam que você verifique a qualidade do sinal da conexão M2M, a operadora utilizada e se a conexão 2G, 3G ou 4G, por exemplo, foi estabelecida com sucesso. No entanto, quando os rastreadores não apresentam esse tipo de tela, é necessário recorrer ao sistema de gestão do equipamento.

Outra situação frequente é a de haver sinal no seu smartphone, utilizando a mesma operadora escolhida para o seu dispositivo, porém o aparelho não conseguir se conectar à internet. Isso pode ocorrer por dois motivos:

  • a antena do aparelho não é forte o suficiente para fazer a captação do sinal;

  • a configuração da APN está equivocada.

Agora você deve estar se perguntando: como resolver essas situações? No primeiro caso, basta reposicionar o aparelho, evitando proximidade com placas metálicas, micro-ondas ou mesmo geladeiras, visto que todos bloqueiam o sinal. Por outro lado, posicionando o rastreador próximo de janelas, portas ou vãos abertos, aumentam-se as probabilidades de o sinal do equipamento melhorar. Em relação à segunda situação, detalharemos o que deve ser feito na sequência do artigo.

Configuração errada da APN no dispositivo

Como já citamos, a configuração da APN (Access Point Name ou Nome do Ponto de Acesso, traduzindo para o nosso idioma) deve estar adequada, caso contrário o chip ficará off-line.

Muitas vezes o nome da APN já vem configurado de fábrica e nos esquecemos de trocar pelo correto. Por esse motivo, o chip busca sinal, mas não consegue enviar e receber dados pela internet, justamente porque a configuração está incorreta.

Vale ressaltar que cada operadora tem sua própria APN, assim, se você utilizar mais de uma operadora em diferentes dispositivos, será necessário estar atento no momento em que fizer a configuração deles. O objetivo dessa prática é garantir que o nome da APN seja colocado corretamente e, consequentemente, corresponda ao chip M2M que será utilizado em cada um deles.

Desconexão do dispositivo

Muitas vezes, a perda do sinal ocorre com equipamentos que estão em movimento, como no caso dos rastreadores veiculares. A oscilação no sinal (comum ao entrarmos ou sairmos de áreas de sombra) pode fazer o SIM Card perder a comunicação com a antena, ou seja, o canal de comunicação com a internet pode cair.

Essa queda de conexão é facilmente percebida: quando o chip não se comunica mais ou o dispositivo não atualiza, é sinal de que não há internet.  Para restabelecer o canal, geralmente é necessário entrar em contato com a operadora para que seja feito um reset na linha. Esse procedimento fará com que o SIM card derrube a conexão e tente conectar novamente o equipamento.

Destacamos que essa situação não é muito frequente e a velocidade com que o restabelecimento da conexão ocorrerá depende de cada operadora. No entanto, nem sempre será necessário contatar a empresa para solucionar o problema, pois é possível tomar algumas providências antes, como: fazer o reset do rastreador, verificar na plataforma o motivo pelo qual o chip não consegue conexão, etc.

Pacote de dados insuficiente

Outro motivo que contribui para o chip ficar em stand by ou off-line é a insuficiência do pacote de dados. Isso porque, no acompanhamento da operação dos rastreadores, é necessário fazer a checagem por meio das plataformas de gestão. Cada operadora utiliza sua própria plataforma para mostrar as mais diversas informações sobre uma determinada conexão. Sem dados, fica impossível fazer esse acompanhamento.

Vale destacar que a TNS tem a sua própria plataforma e - por meio dela - é possível acompanhar as seguintes informações:

  • data de última conexão;

  • status da conexão;

  • volume de dados trafegado;

  • operadora;

  • plano contratado;

  • IMEI. 

É importante conferir a quantidade de dados que foram consumidos em um mês e verificar o status de conexão dos SIM cards. Com essa possibilidade de checagem, é possível prever problemas de conexão, como o bloqueio do chip por falta de pagamento ou por excesso de uso do pacote.

Nos casos mencionados, as operadoras bloqueiam o acesso à internet, deixando o aparelho sem conexão. Destacamos que, caso a última conexão tenha ocorrido há muito tempo, é necessário verificar se o dispositivo está com problemas.

Travamento do aparelho

Vale ressaltar que a falha na conexão nem sempre acontece por causa do SIM card, mas devido ao próprio travamento do equipamento. Erros no sistema operacional podem fazer o aparelho perder a comunicação do SIM card e alguns modelos mais simples não possuem a função que permite restabelecer a conexão.

Nessa situação, a melhor maneira de resolver o problema é fazer o reset físico do equipamento, ou seja, ligar e desligar o dispositivo. Isso fará com que o sistema operacional reinicie, procurando novas opções de conectividade e restabelecendo a comunicação com a internet.

O travamento também pode estar relacionado a problema na bateria, pois, se ela não consegue segurar a carga, não alimentará o aparelho com a corrente necessária para seu funcionamento e isso, consequentemente, poderá gerar o travamento do software, que não executará todas as suas funções de forma adequada.

SIM Card mal inserido

O SIM Card tem um formato pré-definido de encaixe, portanto não funcionará se for instalado de forma diferente da estabelecida. No entanto, alguns módulos podem promover dificuldades na instalação do chip ou apresentar problemas nos contatos com o passar do tempo.

Parece um simples detalhe técnico, mas é importante frisar que a parte metálica precisa estar instalada no lugar adequado para que o funcionamento do dispositivo seja assegurado - em relação ao rastreador veicular, também é necessário haver esse cuidado. 

O SIM card pode ser mal inserido devido a alguns fatores, como o fato de o espaço para encaixe ser pequeno ou de difícil identificação. Quando o espaço para encaixe do chip é muito apertado, por exemplo, uma instalação inadequada pode não ser percebida, contudo, o material correrá o risco de se soltar a qualquer instante. Em outros aparelhos, o local em que o chip deve ser encaixado não é evidente e isso dificulta o processo de instalação e aumentam-se as probabilidades de o procedimento ocorrer equivocadamente, sem garantia de contato das partes metálicas.

Problemas com o SIM Card

O chip pode apresentar alguns problemas, especialmente em aplicações que submetem o plástico a elevadas temperaturas e condições distintas das convencionais. Muitos aparelhos já estão preparados para essas condições, como os rastreadores blindados, que protegem os componentes eletrônicos — inclusive o SIM Card — do calor, da chuva e do excesso de vibração.

Em outros equipamentos, como câmeras de segurança e ferramentas de monitoramento externo, há também esse tipo de blindagem, mas, apesar dessa proteção, pode haver algumas falhas nos sistemas, prejudicando a conexão e, consequentemente, o correto funcionamento da ferramenta.

O excesso de uso é outro fator que, comumente, pode afetar o perfeito funcionamento do chip. Em alguns programas específicos, como nas máquinas de cartão de crédito, o manuseio muito frequente do aparelho tende a provocar problemas.

Vale destacar ainda que algumas condições climáticas podem interferir no funcionamento do aparelho e até mesmo contribuir para que ele apresente falhas.  Entre elas estão as condições de umidade extrema ou a proximidade com o mar, que geralmente aceleram o processo de oxidação da parte metálica, impossibilitando que haja uma conexão adequada.

Em suma, vimos que diversos fatores podem contribuir para que o chip fique em stand by ou off-line, como os relacionados ao aparelho, aos aspectos geográficos e à conexão do equipamento com a internet. Assim, com essas informações que apresentamos, você está, portanto, mais preparado para enfrentar e solucionar os problemas que aparecerem da melhor forma possível.  

E, agora que já sabe porque o chip M2M não responde, confira neste artigo quais são as novidades da era da indústria 4.0 e entenda a relação desses conceitos com a tecnologia M2M.


Deixe seu comentário, crítica ou sugestão


Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia nossa Política de Cookies.